A importância dos laticínios

Importante fonte de cálcio, o leite e seus derivados devem fazer parte da alimentação diária, principalmente de mulheres e crianças. A finalidade é contribuir para a formação de massa óssea no organismo e evitar a osteoporose. Além do cálcio, o leite também é fonte de vitaminas A, D e E, além de proteínas.

Mas o leite não deve ser a única fonte de cálcio para organismo. Isto porque alguns tratamentos térmicos, como o UHT (Ultra High Temperature) podem interferir no valor nutritivo do leite. Isso não significa que o alimento deixa de ser nutritivo, mas que iogurtes e queijos também devem fazer parte da dieta.

O iogurte natural, por exemplo, tem a mesma quantidade de cálcio que o leite, mas com um pouco mais de proteínas. Já o queijo branco tem seis vezes mais cálcio que o leite. Uma fatia de 50 gramas, aproximadamente, substitui um copo de leite. As mães não devem oferecer os leites desnatados ou semidesnatado para crianças, a não ser por recomendação de um nutricionista. Eles contêm mais cálcio que o tipo integral, mas como possuem pouca gordura, não oferecem tantas vitaminas A e D, fundamentais para o desenvolvimento dos pequenos.

Os queijos, principalmente os amarelos, também são ótimas fontes de vitaminas A e D. Mas pelo alto valor calórico não são indicados para quem tem obesidade ou colesterol alto. O consumo regular de iogurte é muito interessante do ponto de vista nutricional, tendo em consideração que disponibiliza nutrientes extremamente importantes para o organismo e indispensáveis à alimentação saudável.

O iogurte e o queijo são alimentos com alto valor nutritivo recomendáveis em todas as faixas etárias e especialmente em determinados estados fisiológicos, como durante a gestação, no aleitamento e na menopausa. Desportistas também devem incluir estes alimentos para uma melhor nutrição funcional.

Sendo derivados, ou seja, produzidos a partir do leite, o iogurte e o queijo herdam os seus benefícios nutricionais, tais como:

- proteínas de alto valor biológico, ricas em aminoácidos essenciais, de qualidade equivalente ás da carne, peixe e ovos;

- minerais, de que se destaca o cálcio, que tem a particularidade apresentar uma elevada biodisponibilidade, isto é, é facilmente cedido e absorvido pelo organismo (o que não acontece a outras fontes de cálcio que não são derivadas do leite como, por exemplo, os vegetais). Deste modo o iogurte, queijo e leite são os alimentos que mais ativamente contribuem para a calcificação dos ossos, em todas as fases da vida, prevenindo a osteoporose, e vitaminas, particularmente do complexo B, mas também a vitamina A.

Fonte: http://www.bolsademulher.com/dieta/1087/importancia-dos-laticinios


Voltar